HomeCuriosidadesÁgua muda o gosto da cerveja?

Água muda o gosto da cerveja?

 

Certamente você já deve ter lido ou mesmo ouvido a velha e repetitiva história de que cerveja boa é aquela feita com a água pura das montanhas. Mas, isto ai é verdade ou mito? De onde surgiu e porque ainda se fala e se tem muita dúvida a respeito da questão?

Primeiramente, você precisa entender que, dos quatro ingredientes básicos da cerveja (água, malte lúpulo e levedura), a água é o que se utiliza em maior quantidade. Maior quantidade? Sim, a nossa querida breja é constituída aproximadamente entre 90 e 95% de água, portanto, é inevitável que ela tenha uma grande influência no sabor da cerveja.

Para entender melhor de onde vem este mito, vamos retornar à Europa Medieval, onde começaram a surgir as primeiras cervejarias. Naquela época era realmente difícil encontrar uma fonte de água potável, portanto as fábricas precisavam se instalar perto de boas fontes de água. Oriundo deste fato vem à fama de cidades como Pilsen na República Checa, que possui uma água com baixa alcalinidade residual, denominada água mole, apropriada para a fabricação de cervejas claras e Munique na Alemanha, cuja água fortemente calcária é mais indicada para cervejas de cor escura.

Nos dias de hoje, isto não faz mais sentido, uma vez que o domínio da qualidade de água está nas mãos de quem produz a bebida. O mestre cervejeiro faz os ajustes e altera as características físico-químicas da água conforme a receita e o estilo da cerveja, transformando qualquer tipo de água conforme o objetivo que queira alcançar.

A seguir, alguns tipos de águas cervejeiras típicas:

Pilsen – água mole, com baixa alcalinidade residual apropriada, para cervejas claras.

Viena – água com pouco calcário (média), apropriada para cervejas de cor âmbar.

Munique – água fortemente calcária (dura), apropriada para cervejas de cor escura.

Burton – água com gesso/calcário (dura).

Dortmund – água com gesso, calcário e sais (super dura).

 

Fonte

Comentários